Saúde da criança

Prematuridade: atenção redobrada com a saúde dos olhos

Hospital de Olhos

Logo após o nascimento, o bebê passa pelo teste do olhinho para diagnosticar possíveis doenças que podem comprometer o desenvolvimento do olhar. Porém, se a criança nasce prematura, o cuidado deve ser ainda maior.

“Os olhos dos bebês se desenvolvem até as últimas semanas de gravidez. Por isso, se o processo é interrompido pelo parto, são grandes as chances de que os olhos estejam imaturos e a criança apresente algum problema”, explica o Dr. Abenor Minaré Filho, oftalmologista do Hospital de Olhos de Cascavel e especialista em retina.

Segundo ele, a doença mais frequente é a retinopatia da prematuridade, que ocorre quando os vasos sanguíneos da retina se desenvolvem de maneira anormal, causando hemorragias que podem levar à cegueira. “Por isso, todos os bebês que nascem com menos de 2000 gramas devem passar pelo exame de mapeamento de retina 30 dias após o nascimento”, relata.

Nem todos os casos de retinopatia precisam de tratamento. Na maioria das vezes, é recomendado apenas o acompanhamento com o oftalmologista. Geralmente o problema regride espontaneamente, com o desenvolvimento normal dos vasos. Porém, nos casos em que o especialista constata o risco de cegueira, o procedimento adequado é aplicado.

“Se não for tratada corretamente, a retinopatia da prematuridade pode levar à cegueira irreversível. Por isso, é de extrema importância fazer o pré-natal e o acompanhamento periódico com um oftalmologista após o nascimento”, finaliza o Dr. Abenor.

O Hospital de Olhos de Cascavel conta com um setor especializado em retinopatia e oftalmopediatria.

Dr. Abenor Minaré Filho
Oftalmologista
CRM-PR 20134 / RQE 16984