Prevenção

Dor Lombar

Dra. Maria Carolina Canejo

A dor na região lombar é um problema de saúde muito comum. Em torno de 80% da população mundial apresentará ao menos um período de dor na parte baixa da coluna. Em muitos casos, a resolução da dor vem de maneira espontânea, porém, em alguns indivíduos, essa dor pode tornar-se crônica, acima de três meses de evolução, causando incapacidade laboral e interferindo de maneira significativa na qualidade de vida. As causas de dor nessa região variam bastante. Quando ouvimos falar “estou com problema no meu nervo ciático”, na maioria das vezes, é uma disfunção originada da coluna lombar. Erros de postura, trabalho excessivo, sedentarismo, envelhecimento natural acabam gerando desgastes das estruturas locais levando ao desenvolvimento de hérnias e degenerações discais, artrose das pequenas articulações das vértebras que acabam desenvolvendo processo inflamatório local com dor e, às vezes, acompanhado de compressão das estruturas nervosas (medula e raízes dos nervos periféricos). O objetivo do tratamento é aliviar a dor o mais rápido possível, tentando evitar o desenvolvimento da dor crônica. Por isso, o diagnóstico precoce e preciso é importante. Uma vez que o diagnóstico e o tratamento correto foram feitos, a maioria dos pacientes vai melhorar dos seus sintomas, mas em torno de 5 a 10% destes desenvolverão dores crônicas, mesmo tendo sido feito todo tipo de tratamento disponível no âmbito fisioterápico e medicamentoso. Alguns pacientes acabam necessitando de tratamento cirúrgico. Porém, existem casos que não melhoram com tratamento convencional e o tratamento cirúrgico não é viável, como por exemplo, pacientes idosos com risco cirúrgico alto e quando as próprias condições da patologia não permitem cirurgia. Nesse aspecto, ingressa como grande avanço no arsenal terapêutico da dor lombar crônica o tratamento intervencionista da dor. São técnicas minimante invasivas realizadas através de bloqueios com auxílio de ultrassom e radioscopia, que permitem trazer alívio da dor e melhora da qualidade de vida do paciente, com baixo risco de complicações.

"A dor é vista como um transtorno complexo que requer conhecimento especializado para sua avaliação e tratamento."

Anestesiologista - SBA/ AMB - RQE 1331
Médica da Dor - SBED/AMB - RQE 26295
Medicina Intervencionista da Dor - SOBRAMID

@mariacarolinacanejodra
45 99992-1395
Rua Pedro Santos Ramos, 97, sala 05 Horto do Lago, Jardim La Salle - Toledo-PR


Dra. Maria Carolina Canejo - Diretora Técnica Médica - CRM-PR 25213 / RQE 26295