Pets

Filhotes blindados

Saúde Animal

A importância da vacina para a saúde do seu pet

Cães e gatos filhotes são mais suscetíveis a doenças infecciosas graves e contagiosas que podem levá-los à morte. A vacinação é uma questão de saúde pública, além da proteção, impede que doenças transmissíveis tomem grandes proporções. Logo que nascem, cães e gatos recebem proteção temporária por meio do leite materno, que auxilia na imunidade do animal nos primeiros dias de vida. Assim que desmamam, é necessário uma avaliação com o médico veterinário, para verificar o estado de saúde do animal, se está na idade correta e se já passou pelo processo de vermifugação anual.

Vacinação para Cães
 
V8 (óctupla) ou V10 (déctupla)
Inicia-se o protocolo vacinal a partir da 6ª semana, com os reforços da segunda e terceira dose a cada 21 dias. Protegem o animal de cinomose, parvovirose, leptospirose, hepatite infecciosa canina, adenovirose, parainfluenza e coronavirose ou gastroenterite contagiosa canina.

Traqueobronquite Infecciosa Canina
Pode ser administrada de duas maneiras: duas doses, com intervalo de duas a quatro semanas entre elas, ou uma dose única da vacina intranasal.

Giárdia
São administradas duas doses, com intervalo de 21 dias, sendo necessário reforço anual.

Antirrábica
Protege o cão da raiva, uma virose zoonótica. Ela é aplicada geralmente com quatro meses de idade e necessita de reforço anual.


Vacinação para Gatos

V4 (quádrupla) e V5 (quíntupla)
Para os felinos filhotes, o protocolo vacinal inicia com cerca de 60 dias de vida. Para um gato jovem que não tenha histórico de vacina, recomenda-se fazer o teste de FeLV. O resultado sendo negativo, realiza-se o protocolo com a V5. Existem algumas diferenças entre a quádrupla e a quíntupla. A V4 protege contra rinotraqueíte, calicivirose, panleucopenia e clamidiose, exigindo aplicação de três doses com intervalos de 21 dias. Já a V5 defende o filhote, além dessas doenças, também da leucemia viral felina (FeLV), sendo aplicada em duas doses, com intervalos de 21 dias. Para as duas vacinas são necessários reforços anuais.

Antirrábica
Para imunização contra a raiva, a vacina deve ser aplicada aos quatro meses de vida, e se faz necessário reforço anual.
 
Dr. Naure Rodrigo Souza Médico Veterinário CRMV-PR 7530 (Responsável Técnico)
Pós-Graduado em Clínica e Cirurgia de Pequenos Animais
Pós-Graduado em Clínica Médica de Felinos
Pós-Graduado em Cirurgia Reconstrutiva e Oncologia
 
Dra. Danielli Viganó Médica Veterinária CRMV-PR 7529
Anestesiologista
 
@saudeanimalcascavel
www.clinicasaudeanimal.com
45 99936-9132 | 3038-3803
Rua Pio XII, 1596 - Centro, Cascavel-PR