Variedades

Seu pet respira bem?

Saúde Animal

Fique atento às doenças respiratórias

Fungos, bactérias e vírus são considerados as principais causas de problemas respiratórios nos animais domésticos. Animais de raças braquicefálicas, ou seja, de focinho achatado, possuem maior propensão para problemas respiratórios, como é o caso do Pug, Boston Terrier, Shih Tzu, Bulldog Inglês e Francês, Lhasa Apso e Boxer, já no caso dos felinos, o Persa.

Quando o sistema imunológico está debilitado, as chances de contaminação são ainda maiores. É preciso ficar atento a qualquer um desses sinais, pois indicam que a saúde de seu pet pode estar alterada:
- Falta de apetite;
- Corrimento nasal;
- Tosse seca;
- Língua azulada;
- Cansaço constante;
- Respiração ofegante, acelerada ou superficial.


O fato do animal não conseguir respirar normalmente pode estar associado a algumas enfermidades ou infecções de difícil diagnóstico em seu estágio inicial. Alguns sinais clínicos quando detectados já estão com a doença em estado avançado. Como pneumonia, bronquite, alergias, ruptura na traqueia, lesões pulmonares ou torácicas, uma possível doença cardíaca ou, até mesmo, um tumor.

Por isso, é fundamental a realização dos exames periódicos. O diagnóstico pode ser realizado por meio de exames clínicos e laboratoriais. Já em casos mais complexos, indica-se radiografia torácica e abdominal, ultrassonografia e tomografia computadorizada.

Existem práticas simples que ajudam a prevenir doenças respiratórias em seu pet, como evitar o sedentarismo, realizar a vacinação em dia, não deixá-lo exposto ao frio e à chuva, manter consultas regulares com seu médico veterinário de confiança e uma boa nutrição. Amor e carinho também ajudam a fortalecer a imunidade!