SAÚDE NEWS

Editorias

Bem-Estar

20/03/2020
8 mitos sobre o yoga corporativo

Qual é a primeira coisa que vem à sua cabeça quando pensa em yoga?
E em relação ao yoga corporativo, uma atividade realizada na própria empresa, na cadeira de trabalho, sem material nem roupa de ginástica? Muitas vezes, essa prática enfrenta bastante preconceito. É vista como uma atividade alternativa, reservada para o público "zen" e de preferência feminino, e não para um gerente financeiro ou um diretor de área! Então aqui vão 8 mitos sobre yoga... e as explicações para derrubá-los!

1 - Yoga é coisa de mulher
Tradicionalmente na Índia, o yoga era praticado exclusivamente pelos homens. É uma prática que exige, às vezes, muita força e precisão, e que desenvolve o corpo de maneira harmoniosa, introduzindo flexibilidade na musculatura masculina. Tente, você vai ficar surpreso: tem exercícios muito mais difíceis do que parece!

2 - Yoga é uma busca espiritual na qual não me reconheço
Existem várias linhas de yoga, das quais algumas voltadas para uma prática esotérica. A modalidade corporativa excluiu totalmente esses aspectos: não entoa mantras, não usa nomes em sânscrito, nem fala de chacras. A prática é focada 100% nos benefícios físicos, no corpo e na mente.

3 - Não tenho a condição física para esse tipo de exercício
Não há restrição para a prática do yoga corporativo e nem é preciso conhecimento prévio. Muito pelo contrário, quem tem pouca flexibilidade ou quem é hiperativo sentirá, de forma mais intensa, os benefícios da atividade.

4 - Não preciso de yoga corporativo
Quem passa a maior parte do dia em frente ao computador e vive uma rotina corrida e exigente tem tendência a desenvolver distúrbios osteomusculares e níveis de estresse altos. A prática do yoga corporativo está voltada exatamente para essas problemáticas.

5 - Não tempo para isso!
Foi comprovado que a produtividade tende a cair quando se trabalha horas consecutivas, sem nenhum tipo de pausa. Inserir 5 minutos de exercícios de yoga na rotina não é perda de tempo, é aumento de produtividade, e, no final, tempo ganho!

6 - Não quero passar vergonha na frente dos meus colegas de trabalho...
O método foi pensado para o meio corporativo e excluiu voluntariamente qualquer postura que possa levar a um constrangimento no ambiente de trabalho.

7 - Já faço uma atividade física fora do trabalho. Não preciso do yoga
Parabéns por se empenhar em levar uma vida mais ativa e saudável! A proposta do yoga corporativo não é trazer uma simples atividade física de empresa, mas apresentar a cada colaborador as ferramentas para saber lidar com o estresse, melhorar a concentração, evitar as lesões e patologias devidas ao trabalho sentado no computador. No fim das contas, são duas coisas complementares!

8 - 10 minutos de yoga não vão fazer efeito nenhum
O yoga corporativo nas empresas costuma ser bem rápido, para não atrapalhar a rotina dos colaboradores... Mas alguns veem esse tempo como curto demais. Experimente 5 minutos de respiração profunda e observe os efeitos! O segredo está na recorrência e não na duração de cada sessão. 10 minutos por dia podem fazer a diferença no nível de estresse, de concentração e da sensação de bem-estar!

Fonte: Yogist
Rua Pernambuco, 2450 - Coqueiral - CEP 85807-050 - Cascavel/PR - Fone: (45) 3224-7212 / 3038-7216 / 99972-4744 / 99931-8072
COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.