SAÚDE NEWS

Editorias

Bem-Estar

16/05/2019
Como a dependência química interfere na qualidade de vida

Dr. Fabiano Agostinho

A dependência química é um problema mundial que afeta pessoas das mais diferentes etnias, idade e condição social. É uma doença crônica, caracterizada pelo impulso recorrente do uso de uma determinada substância para se obter a sensação de bem-estar e aliviar sensações desconfortáveis de ansiedade, medos ou privações.
As drogas psicoativas – como o álcool, a maconha ou a cocaína – produzem efeitos diferentes para cada pessoa, mas no geral, causam alterações no cérebro e comprometem funções motoras, sensoriais e psicológicas, além de afetar diretamente a interação do indivíduo com seu meio social. Na área profissional, a concentração diminui e a produtividade cai, em consequência, tende a ficar mais irritado e a “descontar” suas frustrações no âmbito familiar, até mesmo de forma agressiva. Via de regra, o usuário jamais sente os efeitos da dependência sozinho.
Na maioria dos casos, as pessoas começam a usar substâncias psicoativas por intermédio ou influência de outras (geralmente conhecidas), sempre pensando que poderão manter o controle e o equilíbrio no consumo. No entanto, todo usuário corre riscos de saúde e, sobretudo, da dependência, já que a busca pelo prazer – mesmo que artificial - tende a crescer gradativamente e, na maioria das vezes, chega a um ritmo desenfreado.
O diagnóstico da dependência considera vários aspectos (características pessoais, tempo de uso, grau de dependência, questão familiar, entre outros). O tratamento é realizado de forma multidisciplinar e envolve psiquiatra, psicólogo, enfermeiros e outros profissionais da Saúde. No caso das drogas, não se pode falar em cura, pois o cérebro guarda uma espécie de “memória” do vício, o que exige o acompanhamento psiquiátrico por tempo indeterminado.

Onde encontrar ajuda
Em Cascavel, existe a Clínica de Reabilitação Cevavi, que atua nas seguintes especialidades: alcoolismo, dependência química, vícios diversos, surtos psicóticos, esquizofrenia, depressão, transtorno bipolar e outros transtornos psiquiátricos. O paciente dispõe de tratamento multidisciplinar, realizado por corpo clínico especializado. A internação é rápida e acontece de forma voluntária (quando o paciente aceita) ou involuntária (com base no requerimento da família e autorização do médico psiquiatra. O tratamento médio é de cerca de 90 dias, mas pode ser prorrogado conforme a evolução do Projeto Terapêutico. Outras informações podem ser obtidas diretamente pelos telefones (45) 3306-9001 e 99858-5511.

Dr. Fabiano Agostinho - Psiquiatra

Diretor Técnico Médico
CRM-PR 32712 | RQE 19610

Doutor em Neurociências
Membro Titular das Sociedades Paranaense e Brasileira de Psiquiatria
Vice-Presidente da Associação Paranaense de Psiquiatria
(Região Sudoeste) - APPSIQ

www.drfabiano.com.br
45 3035 5080
drfabiano@drfabiano.com.br
Rua Minas Gerais, 2061 - Centro
Edifício Day Saúde - sala 203
Cascavel-PR 
Rua Pernambuco, 2450 - Coqueiral - CEP 85807-050 - Cascavel/PR - Fone: (45) 3224-7212 / 3038-7216 / 99972-4744 / 99931-8072
COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.