SAÚDE NEWS

Editorias

Prevenção

15/09/2018
O que faz a citologia na prevenção do câncer do colo uterino?

Dr. Carlos Floriano de Morais, médico patologista do Laboratório A.P.C. explica que a citologia é um método consagrado para a detecção de doenças em várias partes do corpo humano. Dentre estas, a citologia cervical (citologia do colo uterino), ocupa um lugar importante. Trata-se de método iniciado pelo Dr. George Papanicolaou, médico e anatomista dos E.U.A. (1883-1962), que foi o criador do “esfregaço de Papanicolaou". O teste é considerado um salvador de vidas, pois tem poupado milhões de mulheres, por meio da detecção precoce do câncer do colo do útero e de outras condições pré-malignas do trato genital feminino. O Dr. Papanicolaou iniciou trabalhos científicos nesta área em 1917 que ajudaram a firmar o método como científico e prático. O triste nesta história é que apesar do método já existir há mais de um século, ainda assim, muitas mulheres no Brasil morrem por causa deste tipo de câncer. Doutor Carlos, relata que estes estudos culminaram com os trabalhos do Dr. Harald Zur Hausen, ganhador do Prêmio Nobel em Fisiologia-Medicina, 2008, pela descoberta do (HPV) vírus do papiloma humano, que causa o câncer do colo do útero, entre outros.

O patologista também explica que há dois tipos de citologias cervicais. O esfregaço convencional (exame preventivo, Papanicolau) e a coleta em meio líquido. O Laboratório APC tem ampla experiência com ambos e já atua nos consultórios, clínicas e hospitais da região Oeste e Sudoeste do Paraná há mais de 30 anos. Uma vantagem da coleta em meio líquido é que ela permite, na mesma amostra, várias pesquisas moleculares com grande precisão, de várias outras condições. O Laboratório APC utiliza com exclusividade dentre outros, em especial, o meio líquido “Liquiprep” (Sirius Tecnologia)*, empresa brasileira de grande relevância. O Dr. Carlos ainda ressalta que é importante saber que a simples presença do HPV não é indicador de que a paciente vai desenvolver câncer. Há vários tipos de HPV; alguns trazem maior risco para o desenvolvimento de câncer, outros menos. Por isto é importante, uma vez detectado, saber qual tipo de HPV está envolvido. A coleta em meio líquido permite isto, torna possível realizar exames através da técnica de biologia molecular, possibilitando assim, a genotipagem do tipo de HPV envolvido, ou seja, ela permite saber se o HPV é de baixo risco, que pode causar verrugas e condilomas ou o de alto risco, que pode causar o desenvolvimento de câncer do colo do útero.
Os testes moleculares realizados com amostras coletadas em meio líquido, são feitos em parceria entre o Laboratório APC e laboratório de alta qualidade, com acreditação ONA. Os exames de biologia molecular realizados através de meio líquido permite que, com uma única coleta utilizando 2 tubos de Liquid Prep, sejam realizados vários exames do Perfil Saúde da Mulher. São eles: HPV, micoplasma, ureaplasma, clamídea, gonococos, estreptococos, herpes 1 e 2, candida e a genotipagem para HPV.
Importante ressaltar que a genotipagem do HPV é realizada pelo exame Flow Chip, o qual detecta os 36 principais tipos virais do HPV. Além do meio líquido, o Flow Chip pode ser realizado por coleta com “swabs” citológicos e blocos de parafina, que contém o tecido da biópsia.
Outra vantagem do meio Liquid Prep é que na mesma coleta dos exames citados acima, ainda é possível realizar um importante teste. O Perfil de Trombrofilia, este exame permite avaliar fatores de risco genéticos para o desenvolvimento de trombose. O mesmo pode ser realizado através de escovado de mucosa bucal e ginecológica.

* “Sirius Tecnologia em Diagnósticos LTDA” ME. CNPJ 09.246.557/0001-81. Certificados “Liquiprep”: registro Anvisa 80523640002; “FDA,
Certificate for Foreign Government, No 1867-11-2017”. Documentos disponíveis a pedido.