SAÚDE NEWS

Editorias

Notícias

16/03/2018
Congresso Mundial de Medicina de Tráfego será em Curitiba

Associação Internacional de Medicina de Tráfego elege médico cascavelense como presidente e realiza evento de 30/10 a 1º de novembro na PUCPR

O 26º Congresso Mundial de Medicina de Tráfego da ITMA (The International Traffic Medicine Association) será realizado em Curitiba no período de 30 de outubro a 1º de novembro deste ano, tendo como foco a redução de mortes e lesões no trânsito. Esta é a segunda edição que ocorre no Brasil, sendo que a primeira foi em 1994, em São Paulo. O tema em destaque de 2018 será “Mortalidade no trânsito, um problema menosprezado em nível mundial”. A organização tem a participação da INAQ (Avaliação e Gestão de Qualidade). Integrantes da comissão do Congresso estiveram em visita à presidência do Conselho Regional de Medicina do Paraná em 19 de fevereiro solicitando apoio institucional e de divulgação. Dentre os palestrantes internacionais que confirmaram presença estão o presidente emérito do ITMA, Dr. Leonard Evans (EUA); o ex-presidente Lars Englund (Suécia) e, ainda, os professores Ulf Bjornstig (Suécia), Masahito Hitosugi (Japão), Diva Eensoo (Estônia), Donald Redelmeier (Canadá), Alberto Silveira (Argentina) e Jihong Zhou (China).
O coordenador do evento no Brasil será o Dr. Jack Szymanski (CRM-PR 5444), que recentemente foi eleito presidente da ITMA e vai suceder na função ao Prof. Zhengguo Wang, da China. O primeiro brasileiro a presidir a associação internacional é filho de médico (Dr. Constantino Leszek Szymanski, já falecido), natural de Araucária (PR) e tem atuação profissional em Cascavel. Formado em 1976 pela Universidade Severino Sombra (RJ), ele é especialista em medicina de tráfego e oftalmologia. A esposa dele, a médica Ana Maria Kerr Saraiva Szymanski (CRM-PR 7017), especialista em medicina de tráfego, clínica médica e medicina do trabalho, integra a comissão científica do evento.
Na visita ao presidente do Conselho, Wilmar Mendonça Guimarães, estiveram presentes, além dos doutores Jack e Ana Maria Szymanski, o também médico especialista em medicina de tráfego Fabiano José Alves (CRM-PR 26345) e as psicólogas do tráfego Maria Elaine Andrade Celeira Lima e Paula Cristina Herbst.
Para os organizadores, a expectativa é de que o Congresso Mundial tenha público próximo de 500 pessoas. A escolha de Curitiba decorreu de seus avanços no âmbito de prevenção de acidentes, aprimoramento de serviços de atendimento de urgência e emergência às vítimas e pelo transporte público integrado que se diferencia das demais capitais. No material promocional divulgado em outros países e no próprio portal da ITMA, Curitiba é destacada como cidade modelo no Brasil. O 25º Congresso tinha sido realizado em 2016, na China.

Objetivos da associação

A organização internacional nasceu em 1960, composta principalmente por médicos, com o objetivo de prevenir falhas e reduzir mortes e feridos causados por acidentes de trânsito. Em quase 60 anos de história, a ITMA tem trabalhado constantemente com a colaboração de especialistas de diversos campos e diferentes partes do mundo, contando ainda com a participação da Organização Mundial da Saúde e de outros órgãos da ONU.
De acordo com a OMS, aproximadamente 3,4 mil pessoas morrem diariamente no mundo, vítimas de acidentes de trânsito, somando-se a outros a milhares de feridos e sequelados. Estatísticas mostram que a média mundial é de 18 mortes por grupo de 100 mil habitantes. No ranking dos países com a maior proporção de mortes, o Brasil aparece em quarto lugar, atrás apenas de China, Índia e Nigéria, com registro próximo de 50 mil mortes anuais. Tajiquistão, Ilhas Fiji, Ilhas Marshall e Israel aparecem entre os países com menos casos fatais no trânsito, na proporção populacional.
De acordo com o presidente do 26º Congresso e agora eleito para a ITMA, o evento é uma oportunidade ímpar para discutir assuntos de medicina, psicologia, fisiologia, engenharia, segurança do trânsito, design de veículos, polícia e administração pública que envolva a medicina do tráfego. O Congresso incidirá, diz, em questões como a assistência automática ao motorista, o apoio à segurança de condução para motoristas com danos cerebrais e violência no trânsito, com o objetivo de estabelecer estratégias para mudanças culturais e sociais para conseguir um tráfego mais seguro.
Entre os temas de palestras já definidos estão: “Avanços após 20 anos do programa Vision Zero de segurança no tráfego”, “Como o Sistema Avançado de Assistência ao Condutor (ADAS) pode auxiliar motoristas deficientes para estarem aptos a dirigir novamente”, “Prevenção de acidentes de trânsito, novos desafios”, “Direção veicular segura em motoristas com danos cerebrais pós-AVC no Japão” e “Ações contra a condução veicular sob efeito de álcool estratégias propostas para os médicos para ajudar seus pacientes a prevenir a condução veicular alcoolizada”.
início, 35 milhões de pessoas morreram de doenças relacionadas à AIDS e cerca de 78 milhões foram infectadas pelo HIV. Estima-se também que 1,9 milhão de adultos foram infectados pelo HIV a cada ano nos últimos cinco anos no mundo.


26º Congresso Mundial de Medicina de Tráfego da ITMA
Local: Auditório TUCA da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Rua Imaculada Conceição, 1155, bloco azul
Data: 30 de outubro a 1º de novembro de 2018
Informações: (41) 99941-5320
Site: www.itma-congress-2018.com
Portal da ITMA: www.trafficmedicine.org


Fonte: Conselho Regional de Medicina do Estado do Paraná (CRM-PR)
Foto: CRM-PR