SAÚDE NEWS

Editorias

Notícias

15/07/2017
27/07 - Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço

O dia 27 de julho foi definido como o Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço no congresso mundial da especialidade, realizado em 2014, pela Federação Internacional das Sociedades Oncológicas de Cabeça e Pescoço. O objetivo desta campanha é conscientizar a sociedade sobre a importância do diagnóstico preco- ce do câncer de cabeça e pescoço e as formas de prevenção.
O Câncer de Cabeça e Pescoço (CCP), é um doença caracterizada por tumores na boca, na orofaringe, na laringe, na hipo- faringe, na fossa nasal, nos seios paranasais e na nasofaringe (atrás da cavidade nasal).
O CCP corresponde ao quinto câncer mais frequente na população, sendo mais incidente nos homens na proporção de 3:1 em relação às mulheres em idade acima de 50 anos. Segundo o levantamento do INCA (Instituto Nacional do Câncer), são dia- gnosticados mais de 18 mil casos anu- almente no Brasil.
Infelizmente 70% dos casos de câncer de cabeça e pescoço são diagnosticados em estágio avançado, III e IV (em uma gra- duação de I a IV, sendo I o estágio inicial).
A chance de remissão ("cura") chega até 90% em casos de tratamento com diagnóstico precoce. O tratamento com diagnóstico avançado não só compromete a sobrevida do paciente, mas também a qualidade de vida, pois necessitam de tratamentos mais radicais.
Hábito do tabagismo e ingestão de bebidas alcoólicas são os grandes fatores relacionados ao Câncer de Cabeça e Pescoço, porém outro fator está cada vez mais frequente que é o HPV (Papiloma vírus) atingindo uma população mais jovem (idade menores que 45 anos) e que não tem o hábito do tabaco e etilismo.

Sintomas e prevenção
Sintomas como dores na garganta, rouquidão persistente, dores ao engolir, feridas na boca que não cicatrizam, manchas vermelhas ou manchas brancas, nariz entupido, sangramentos nasais, nódu- los no pescoço são indicativos que a pessoa deve procurar orientação médica.
A prevenção para o CCP está no abandono do hábito de fumar e abandono no abuso do álcool, hábito do sexo protegido, exercícios físicos e alimentação saudável.

Tratamento
Entre os possíveis tratamentos, estão cirurgia, radioterapia, quimioterapia e, em estádios mais avançados, o uso associado de terapias-alvo com anticorpo monoclo- nal. Todo tratamento deve ser realizado por uma equipe multidisciplinar que envolve o Cirurgião de Cabeça e Pescoço, Radiote- rapeuta, Oncologista Clínico, Nutricionista, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Psicólogo, entre muitos outros profissionais.

Lembrem-se que nunca é tarde para adotar medidas de prevenção contra o CCP


Dr. Hildebrando M. Nagai

CRM-PR 13869
Especialista em Cirurgia Oncológica
RQE 8022
Especialista em Cirurgia de Cabeça e Pescoço
RQE 11423