SAÚDE NEWS

Editorias

Prevenção

15/07/2017
Você sabe quais são as principais doenças endócrinas?

Informe publicitário

Deficiência Androgênica: os hormônios masculinos podem diminuir quando o homem envelhece.

Colesterol e Triglicerídeos: a alimentação errada e algumas doenças podem levar ao aumento do colesterol e dos triglicerídeos em adultos e crianças, o que pode acarretar futuras complicações cardiovasculares.

Crescimento:
quando a criança tem crescimento deficiente ou excessivo em função de alterações hormonais, nutricionais ou genéticas.

Diabetes: se você bebe muita água, urina muito e perde peso facilmente pode estar diabético.

Distúrbios da Menstruação: as alterações do ciclo menstrual podem significar problemas hormonais. Por isso, necessitam de investigação e tratamento adequado.

Distúrbios da Puberdade: crianças que desenvolvem precocemente pelos pubianos, odor axilar e desenvolvimento das mamas, apresentam distúrbios hormonais e necessitam avaliar a origem do problema.

Doenças da Glândula Suprarrenal: aumento de peso, estrias avermelhadas, pelos excessivos, pressão alta ou baixa, puberdade precoce, além do escurecimento da pele.

Doenças da Hipófise: tumores da hipófise podem levar à presença de leite nas mamas, fora do período de amamentação, além de mudanças faciais, aumento do número do sapato, dores de cabeça e distúrbios da visão.

Obesidade: representa um risco para a saúde de crianças e adultos. O tratamento orientado pelo especialista evita diversas complicações, como as cardiovasculares e as ortopédicas.

Osteoporose: dores nos ossos e fraturas frequentes podem significar enfraquecimento ósseo.

Reposição Hormonal da Menopausa: A reposição hormonal é um tratamento eficaz, feito com hormônios iguais ao da própria mulher, para amenizar o desconforto e os riscos causados pela menopausa.

Tireoide: Nódulos ou aumento de volume do pescoço; nervosismo; insônia e alterações no ritmo intestinal; coração acelerado; perda ou ganho de peso; excesso de frio ou calor podem revelar distúrbios da tireoide.

Se você se identificou e apresenta sinais de alguma dessas doenças, não deixe de agendar uma consulta com o seu endocrinologista de confiança.

Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia

Dra. Patricia Dalcin F. Pandolfo - Diretora Técnica Médica - CRM-PR 23108 / RQE 16688