SAÚDE NEWS

Editorias

Beleza e Saúde

15/09/2016
Cirurgia do Transplante Capilar

A calvície pode ser causada por doenças dermatológicas, traumas diretos no couro cabeludo, estresse, ou ainda em decorrência de alterações hormonais. A causa mais frequente é chamada de alopecia androgênica, ou seja, uma calvície gerada pelo hormônio testosterona ou o seu derivado e tem influência genética. Essa doença atinge principalmente os homens, mas também afeta as mulheres. O tratamento pode ser clínico por meio de medicamento local, sistêmico ou combinado com a cirurgia de transplante capilar. A cirurgia de transplante capilar possui duas técnicas principais: Transplante de Unidade Folicular (FUT) e a Extração da Unidade Folicular (FUE). No FUT realiza-se a retirada de um fuso de couro cabeludo na região acima da nuca e procede-se a separação e o posterior implante capilar na área calva. Já na FUE, a retirada de cabelo se faz pelos “punchs”, que são minúsculas cânulas metálicas. Portanto, o cabelo sai pronto para ser implantado na área calva. A vantagem da técnica de FUT é que se disponibiliza um número maior de cabelos, porém, possui a desvantagem da cicatriz linear. Ao contrário, a técnica de FUE tem uma cicatriz menos visível (puntiforme), mas gera número menor de cabelos para implantar. É importante ressaltar que não existe uma técnica melhor do que a outra, mas sim uma técnica mais adequada para cada caso, sempre levando em consideração a opinião do paciente. 

Dr. Willyan Inamine
CRM-PR 16377
Cirurgia Plástica
RQE 14269
Membro da Sociedade
Brasileira de Cirurgia
Plástica - SBCP
Membro da Associação
Brasileira de Cirurgia de
Restauração Capilar - ABCRC
Membro da Sociedade
Internacional de Cirurgia Plástica Estética – ISAPS