SAÚDE NEWS

Entrevistas

Extração de terceiros molares (Dentes do Siso)


Os terceiros molares, geralmente erupcionam na cavidade oral entre os 17 e 25 anos e, algumas vezes, surgem em posições anômalas, o que dificulta a sua erupção. Podem estar inclusos (dentro do osso) e/ou impactados (impossibilitados de erupcionar devido a algum obstáculo como dentes vizinhos, por exemplo).

SN - Todos os pacientes possuem estes dentes?
Consultório -
Não. Algumas pessoas podem apresentar agenesia, ou seja, não possuem e nunca vão possuir esses dentes. Esta situação pode ocorrer em qualquer dente da arcada dentária.

SN - Por que algumas vezes estes dentes não estão presentes na boca?
Consultório -
A falta de espaço para erupção e acomodação correta dos terceiros molares na arcada dentária faz com que esses dentes, em algumas circunstâncias, não apareçam totalmente na cavidade oral, ficando recobertos por gengiva, ou retidos no interior do tecido ósseo. Estes dentes podem estar erupcionados, semi-erupcionados ou retidos (inclusos).

SN - O que pode ocorrer com os terceiros molares semi-erupcionados e inclusos?
Consultório -
Quando os dentes apresentam-se parcialmente recobertos por gengiva, a escovação no local torna-se ineficiente e os alimentos acabam sendo depositados nessa região, podendo ocasionar desconforto, halitose, cárie, dor, inflamação e até mesmo infecções que podem ser brandas ou severas.
Quando os terceiros molares estão inclusos apresentam-se, geralmente, próximos aos dentes vizinhos, podendo causar reabsorção radicular, doença periodontal, perda óssea, além de outros comprometimentos.
Alguns desconfortos ou dores em região de ATM e ouvido, cefaleia e dores faciais podem ser originados pela presença de terceiros molares. Também como indicação para exodontias de terceiros molares está o tratamento ortodôntico. Os sisos mal posicionados devem ser extraídos profilaticamente antes de causarem danos locais e gerais aos pacientes.

SN - Estes dentes podem permanecer na boca?
Consultório -
Quando totalmente erupcionados sim. Porém, não é possível prever quando ocorrerão problemas relacionados aos mesmos. De acordo com a Associação Americana de Cirurgiões Orais e Maxilofaciais (AAOMS, 2009), cerca de 85% dos terceiros molares precisam ser removidos.

SN - Qual o melhor momento para a extração destes dentes?
Consultório -
Os terceiros molares, geralmente são removidos dos 15 aos 18 anos. Idealmente, a exodontia deverá ser realizada quando se tem dois terços de raiz formados, o que pode variar para cada indivíduo, logo, cada caso deve ser analisado individualmente e o momento mais oportuno para o procedimento deve ser indicado.

SN - São necessários exames para realizar o procedimento?
Consultório -
Sim. Realiza-se anamnese criteriosa e exame físico para avaliação do paciente. Neste momento são realizadas as orientações pertinentes.
Exames de imagens como radiografias panorâmicas e tomografias computadorizadas podem ser requeridos em virtude de razões anatômicas, como formato e quantidade de raízes e da relação com as estruturas anatômicas, como nervos e vasos.

SN - Todos os dentes podem ser extraídos em uma mesma cirurgia?
Consultório -
Geralmente, as extrações dos quatro terceiros molares são realizadas em uma única sessão, objetivando diminuir o número de cirurgias, o custo do tratamento e a quantidade de medicamentos.
Estas indicações devem ser individualizadas para cada paciente, dependendo de fatores como posição e formato dos dentes, capacidade colaborativa do paciente, idade, dentre outros.
A principal preocupação por parte do paciente está relacionada à mastigação quando da extração de todos os dentes em uma mesma sessão. O que deve ser levado em consideração é que, tanto para a remoção de um ou todos os dentes concomitantemente, os cuidados deverão ser os mesmos. A dieta deve ser feita com alimentos mais pastosos, de igual qualidade nutricional, apenas com restrições quanto à mastigação por um período de tempo inicial.

SN - Quanto tempo demora a cirurgia?
Consultório -
Apesar de ser uma pergunta frequente dos pacientes, o tempo cirúrgico é relativo para cada caso e não é o mais importante. Fundamental são o conforto e a segurança que o paciente será submetido.

SN - Quais cuidados são importantes para o pós-operatório?
Consultório -
O pós-operatório tem relação direta com o transoperatório, ou seja, com o procedimento realizado para as extrações. Quanto maior o tempo e o trauma cirúrgico, maior a probabilidade de desconforto pós-operatório. As complicações são raras e desde que tomados cuidados e medidas corretas, têm a incidência diminuída. Medicamentos pré e pós-operatórios e orientações diversas são repassadas ao paciente para auxiliar nesta etapa.

SN - Quem realiza esta cirurgia?
Consultório -
Todo Cirurgião-Dentista pode realizar o procedimento, desde que tenha treinamento para esta prática cirúrgica.
A Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial é a especialidade da Odontologia que abrange a extração dos terceiros molares.