SAÚDE NEWS

Matérias

Conteúdo

16/11/2015
Renda Fixa, a bola da vez!

 Há tempos o Brasil figura entre as economias com as maiores taxas de juros (taxa Selic) do mundo, taxa esta que é grande referência para o mercado financeiro de um país. Uma elevação da taxa Selic acarreta em aumento do custo de crédito para o consumidor. Por outro lado, sua queda permite que os bancos ofereçam crédito mais barato, o que estimula o consumo e o setor produtivo. Em um passado mais distante, taxa Selic em níveis superiores ao atual (14,25%a.a.) era comum, principalmente antes da democratização da política e da estabilidade econômica conquistada com a implementação da atual moeda. Com os benefícios do plano Real, abriu-se caminho para a tendência dos juros para níveis cada vez mais civilizados.  Até o final de 2012, a taxa Selic vinha caindo, porém, a partir de 2013, devido à preocupação do comitê de políticas econômicas (COPOM) com a retomada da alta da inflação oficial (IPCA), voltou a subir os juros como sendo o principal instrumento de contenção da alta generalizada dos preços. Mas para os investidores do mercado financeiro, principalmente os de Renda Fixa, este cenário, pode representar uma grande oportunidade, pois juntamente com a alta da taxa Selic, por serem indexados a ela, alguns produtos de investimentos passaram a render mais.
Títulos Públicos, LCIs, LCAs, CBDs e entre outras aplicações disponíveis nos chamados Shoppings Financeiros - instituições financeiras com foco em investimentos, onde se encontra reunidos em uma única plataforma os principais emissores e produtos do mercado financeiro mais rentáveis às encontradas nos bancos tradicionais, tiveram suas taxas de rentabilidade praticamente dobradas. Já a caderneta de poupança, deverá continuar com sua rentabilidade próxima a 7% ao ano. Portanto, considerando a inflação acumulada dos últimos 12 meses superior a 9%, a rentabilidade real é negativa, ou seja, perda de poder de compra. 
Notadamente, o atual cenário exige um investidor mais qualificado e assessorado para avaliar diferentes alternativas de investimentos. Conhecer produtos financeiros, suas características, rentabilidades e fatores de risco se tornaram essenciais para montar carteiras diversificadas, eficientes e rentáveis. Neste sentido, nós, da Center Investimentos, gostaríamos de informar e chamar atenção às recentes taxas de rentabilidade do investimento em títulos via Tesouro Direto:


TÍTULOS PÚBLICOS:

*RENTABILIDADE ANUALIZADA:

RESGATE:

LFT (Letra Financeira do Tesouro)

Pós-fixada Selic (aproximadamente 14,25%)

Diário e no vencimento

LTN (letras do Tesouro Nacional)

Pré-fixada (entre 15% a 16%)

Diário e no vencimento

NTN-F (Nota do Tesouro Nacional, série F)

Pré-fixada (entre 15% a 16%)

Diário e no vencimento com juros semestrais

NTN-B (Nota do Tesouro Nacional, série B)

Pós-fixada IPCA (entre IPCA + 7% a IPCA +7,8%)

Diário e no vencimento com juros semestrais

NTN-B Principal (Nota do Tesouro Nacional, série B)

Pós-fixada IPCA (entre IPCA + 7% a IPCA +7,8%)

Diário e no vencimento

 

   
*referente ao mês de outubro/2015


(45) 3039-3606 / 3039-2232
facebook.com/Center Investimentos - center@centerinvestimentos.com.br
Rua Paraná, 2021 - Cascavel - PR / 
www.centerinvestimentos.com.br
Rua Pernambuco, 2450 - Coqueiral - CEP 85807-050 - Cascavel/PR - Fone: (45) 3224-7212 / 3038-7216 / 99972-4744 / 99931-8072
COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.