SAÚDE NEWS

Matérias

Conteúdo

15/07/2018
9 dicas para viajar, tranquilo, com sua cadeira de rodas

*Monica Lupatin Cavenaghi

Nada mais desagradável do que chegar ao seu destino, depois de um voo, e constatar que sua cadeira de rodas foi danificada pela companhia aérea. Isso infelizmente ocorre com grande frequência. É claro que a responsabilidade sobre isto é da empresa aérea.
De todo modo, a partir da experiência dos tantos casos já ocorridos, é possível listar alguns cuidados que podem ser tomados para evitar esse mal-estar. Não são dicas de especialistas, e podem faltar algumas, mas aqui vão informações úteis:

1 - Cheque quais são as normas e os procedimentos de embarque de sua companhia aérea (apesar de haver normas ANAC, alguns detalhes mudam de uma empresa para outra).

2 - Informe com antecedência (48 horas, pelo menos) a assistência da qual necessitará para seu embarque (normalmente as operadoras solicitam esta informação na hora da compra da passagem).

3 - Chegue cedo ao aeroporto, isso garantirá um check-in e despacho de bagagem mais tranquilo, especialmente para aquelas situações em que os funcionários estão despreparados para o atendimento (que não deveria, mas pode ocorrer especialmente em aeroportos menores).

4 - Faça uma análise antecipada de sua cadeira, retirando dela todos os acessórios removíveis, a fim de embarcá-la com o menor número de peças frágeis e/ou móveis possível.

5 - Os funcionários das empresas aéreas dificilmente conhecerão detalhes de seu equipamento, assim, você deve orientá-los das partes mais frágeis, que deverão ser mais bem acondicionadas.

6 - Você tem o direito de ir até a porta da aeronave em sua cadeira de rodas, mas saiba que a maioria dos incidentes com as cadeiras ocorre nesta situação. Olhando exclusivamente para seu equipamento, o ideal é que você o despache juntamente com sua bagagem, no check-in. O fato é que o tempo das aeronaves em solo é milimetricamente controlado e isto, muito provavelmente, fará com que sua cadeira seja mal manipulada e acondicionada quando é embarcada pelo finger, por exemplo.

7 - Se você for viajar de cadeira motorizada é ainda mais importante que o procedimento de despacho seja feito com antecedência, pois a bateria precisará ser desligada, pra evitar risco de explosão. Somente podem ser despachadas baterias de gel e seladas.

8 - Tire fotos de sua cadeira de rodas antes de despachá-la (se possível no aeroporto mesmo). Isto será importante caso você constate qualquer dano posteriormente.

9 - Verifique seu equipamento tão logo ele lhe seja entregue. Caso note algum dano comunique imediatamente a companhia aérea e solicite um documento que ateste o(s) dano(s) e o prazo de solução.

E ... Boa viagem!

*Monica Lupatin Cavenaghi é administradora de empresas e empresária, diretora comercial da Cavenaghi e Vice-presidente da ABRIDEF, Associação Brasileira da Indústria, Comércio e Serviço de Tecnologia Assistiva.