SAÚDE NEWS

Capa

Guia da Cirurgia Plástica

Promovendo saúde e beleza
Especialistas em Cirurgia Plástica, doutor Willyan Inamine e doutora Carla Peterli chegaram ao Paraná em 2006. São mais de 10 anos promovendo saúde e beleza. Os cirurgiões plásticos, altamente qualificados, preservam os princípios éticos da medicina, bem como priorizam a qualidade dos procedimentos cirúrgicos e a segurança do paciente. Habilidosos e experientes são membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e integram o corpo clínico dos seguintes hospitais: Policlínica Cascavel, São Lucas, Maternidade Dr. Lima, Hospital do Coração (antigo Hospital Salete) e Uopeccan. Além de operar nestes estabelecimentos, os médicos são sócios e atendem diariamente na “Arte e Plástica”. Localizada no Centro da cidade, a moderna clínica conta com consultórios individuais, ambientes confortáveis e climatizados, serviço de recepção e, ainda, todos os colaboradores são treinados para garantir a máxima discrição e privacidade do cliente. A dupla de cirurgiões já realizou mais de 5000 mil procedimentos cirúrgicos e tratamentos estéticos faciais e corporais (minimamente invasivos), sempre levando em consideração o biotipo do paciente e seus aspectos psicológicos. A clínica atende pessoas de Cascavel e região, de todos os cantos do Brasil e, também de países vizinhos, como o Paraguai. O trabalho sério realizado, a satisfação de seus clientes, o comprometimento com a saúde e autoestima da população, aliados a excelência do corpo clínico, transformou a Arte Plástica numa referência médica de credibilidade. Por isso, a equipe Saúde News esteve com Dra. Carla e Dr. Willyan para conferir quais são as tendências das cirurgias plásticas estéticas para 2017.










Dra. Carla Peterli
Cirurgiã Plástica
CRM-PR 23058 / RQE 14251
Membro Associado da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica


Natural de Vila Velha (ES) formou-se em medicina e fez residência em Cirurgia Geral pela Universidade Federal do Espírito Santo. No Rio de Janeiro cursou a residência de Cirurgia Plástica no Hospital Federal do Andaraí – uma das maiores referências de ensino da especialidade no país. Para manter-se atualizada participa ativamente de encontros e jornadas médicas da área, nacionais e internacionais. Doutora Carla acredita que o bom cirurgião trabalha pautado nos princípios da ética, do respeito com o paciente e preocupando-se em oferecer toda a segurança necessária para a realização de um procedimento cirúrgico.













As tendências das cirurgias plásticas “estéticas” 2017
A cirurgia plástica é uma especialidade médica que desempenha valioso papel na sociedade. De um lado estão as cirurgias reparadoras que contribuem para manter um convívio social e profissional do indivíduo, por meio de procedimentos que corrigem defeitos e imperfeições congênitas ou adquiridas por doença ou acidente. Do outro lado, posicionam-se as cirurgias estéticas que agregam melhorias funcionais, harmonia e equilíbrio ao corpo. A recomendação da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica é que, antes da cirurgia, seja realizada uma rigorosa investigação médica do paciente, exames clínicos e testes diagnósticos.
De acordo com as últimas pesquisas da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS) os Estados Unidos lideram as estatísticas na realização de procedimentos plásticos. Em segundo lugar, está o Brasil. Porém, quando se trata “apenas dos procedimentos cirúrgicos”, o nosso país já lidera o ranking. Quando uma pessoa decide sanar uma deformidade física (real ou imaginária) altera-se positivamente o campo da saúde emocional, bem como suas relações interpessoais. A classe masculina está se cuidando mais. Para melhorar o visual, eles estão corrigindo imperfeições no nariz, afastando a papada e a incômoda barriguinha por meio da lipoaspiração. Mas é a vontade de combater a calvície que mais motiva o homem a procurar o cirurgião plástico.
Já nas mulheres, a região íntima ganhou de vez os holofotes. Elas estão deixando a vergonha de lado e procurando ficar mais à vontade com o seu corpo. Com a cirurgia de aumento dos glúteos, o bumbum deve aumentar. Acreditem ou não, a inspiração para aumentar o “derrière” vem do Brasil. Isso mesmo, mulheres norte-americanas estão interessadas no modelo de “bumbum à brasileira”. Aceitação, autoestima, estilo de vida mais saudável e autoconfiança são alguns dos benefícios que um cirurgião plástico especializado pode te ajudar a conquistar. Nas próximas páginas, conheça as novidades e tendências para 2017.






Dr. Willyan Inamine
Cirurgião Plástico
CRM-PR 16377 / RQE 14269
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP
Membro da Associação Brasileira de Cirurgia de Restauração Capilar - ABCRC
Membro da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética – ISAPS
Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões - CBC



Formado pela Universidade Estadual de Londrina, o médico fez sua primeira residência em Cirurgia Geral pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. Já em Cirurgia Plástica, cursou a residência no renomado Hospital Federal do Andaraí, Rio de Janeiro. Frequentou, durante a residência médica, os serviços do Instituto Nacional do Câncer (INCA), Clínica do Dr. Ivo Pitanguy e Instituto Nacional Fernandes Figueira (Fiocruz). Foi preceptor do Serviço credenciado da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica no Hospital Central do Exército. Também concluiu o estágio de complementação especializada em cirurgia craniofacial pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Sempre atualizado, participa constantemente de congressos médicos nacionais e internacionais, possui mais de 30 trabalhos publicados ou apresentados em Congressos, além de colaborador no livro: Tratamento de Queimaduras. Atualmente, é o cirurgião plástico responsável pelas reconstruções na Uopeccan e professor assistente do curso de Medicina do Centro Universitário Assis Gurgacz. Doutor Willyan enfatiza que o respeito, a saúde e a segurança do paciente são valores que preza em sua rotina de trabalho.









À vontade com sua intimidade
As variantes da normalidade são bem mais frequentes do que se imagina quando se trata da anatomia da região genital. Constrangimentos e, até mesmo, dor ou desconforto durante o ato sexual são preocupações que causam impacto na vida íntima e afetiva de muitas pessoas. O Brasil é recordista mundial em cirurgias íntimas femininas. Em 2015, a labioplastia (ninfoplastia) foi realizada em 12.870 mulheres no país, segundo a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS). A Organização Mundial da Saúde, desde 2000, inclui o sexo como um dos pré-requisitos para a qualidade de vida, tão importante quanto praticar exercícios e manter uma alimentação saudável. A clínica Arte & Plástica explica quais são os principais procedimentos que podem contribuir para uma melhora importante na estética íntima.

Ninfoplastia: livre-se dos constrangimentos
O aumento dos pequenos lábios tem a genética como principal causa, além de outros fatores, como alterações hormonais provenientes da adolescência ou do uso de esteroides anabolizantes. Quando esses lábios vulvares têm um tamanho maior que o habitual (hipertrofia) a mulher se sente constrangida, tanto entre quatro paredes, quanto em situações cotidianas: durante a prática de atividades físicas, uso de calças apertadas, biquínis, colãs e roupas mais justas. A ninfoplastia é a solução cirúrgica para esse inconveniente. A remoção do excesso de mucosa dos pequenos lábios vaginais permite um ajuste de tamanho adequado em relação à vulva, restaurando a estética da região genital.

Lipoenxertia: esculpindo detalhes
As alterações hormonais comuns no envelhecimento e a perda de peso são as principais causas da redução no volume dos grandes lábios. Gordura do próprio corpo ou materiais biocompatíveis, como o ácido hialurônico, são injetados proporcionando um aumento volumétrico e a melhora no aspecto “murcho” da região íntima.

Plástica do monte de vênus
Outra causa de incômodo para homens e mulheres é o excesso de gordura na região do púbis, provocando desconforto estético e psicológico. A cirurgia nesse caso consiste numa lipoaspiração da região, removendo a gordura localizada por meio de orifícios bem pequenos, resultando em cicatrizes praticamente imperceptíveis. Quando há sobra de pele, o procedimento deve ser associado à ressecção cutânea, o que resulta em uma cicatriz muito semelhante à de uma cesariana.


Gluteoplastia: seu bumbum mais atraente
Com o interesse em delinear o bumbum cresce diariamente a procura pela gluteoplastia. Essa cirurgia plástica permite corrigir assimetrias, aumentar o tamanho e volume, corrigir a flacidez e melhorar a forma, os contornos e a projeção dos glúteos. O bumbum quando bem modelado, confere harmonia e beleza, além de seu importante papel no visual corpóreo. O procedimento pode ser realizado de duas maneiras: por implante de silicone ou enxertia de gordura (retirada do próprio paciente, tratada e inserida). Tem-se optado, às vezes, pela associação das duas técnicas de gluteoplastia com implantes de silicone e enxerto para aprimorar os resultados. O procedimento é simples e de recuperação rápida. Após os exames preparatórios e os testes, o paciente pode ser submetido à sedação e recebe anestesia peridural (região lombar) ou geral. Para inserção das próteses, ovais ou redondas, é feita uma incisão de cinco a seis centímetros entre os glúteos e cria-se um espaço no meio do músculo glúteo, já que o benefício estético é maior. Não existe contraindicação para se sentar ou deitar de costas. A dor é controlada com analgésicos, usa-se uma malha compressiva adequada e evita-se por 60 dias qualquer atividade física. A rejeição às próteses é rara, no entanto, é preciso realizar repouso por alguns dias para ajudar no processo de cicatrização e adaptabilidade do organismo.


Cirurgia de contorno facial: atenua os efeitos do tempo e suaviza as expressões
Quando o assunto é cirurgia plástica de face, logo se pensa em cirurgia de rugas (ritidoplastia), pálpebras (blefaroplastia) e nariz (rinoplastia). Porém, há outras regiões que participam da harmonia facial e que também devem ser observadas. São elas: maçãs do rosto, queixo e bochechas. Abaixo seguem as alterações e tratamentos de cada uma delas.

Maçãs do Rosto (região malar)
Há pessoas que possuem essa região retificada seja por falta de gordura, seja por deficiência óssea. A correção é realizada com o enxerto de gordura ou com implante artificial fixo no osso. A escolha do tratamento dependerá da causa e do grau de deficiência volumétrica.

Bochechas (região jugal)
O rosto arredondado pode ter causa genética ou mesmo pelo excesso de peso. Para diminuir o abaulamento da região, a cirurgia recomendada é a retirada parcial de em tecido gorduroso chamado bola de Bichat, que é feita através de uma incisão por dentro da boca (1 cm) sob anestesia local e tem a duração de 45 minutos.

Queixo (região mentoniana)
Pode haver a falta ou o excesso de projeção nesta região. O tratamento pode ser feito por uma cirurgia no osso (osteotomia basilar de mento) para recuar ou avançar o queixo ou ainda, o uso de implante artificial fixo no osso no caso de falta de projeção.

Cabe ao cirurgião plástico avaliar a face do paciente e recomendar o tratamento isolado ou em conjunto dessas regiões visando harmonia e evitando desproporções que levam ao resultado desfavorável ou ao estigma cirúrgico.


Lipoescultura: corpo mais delineado e curvas em harmonia
Se você não se sente à vontade em vestir um traje de banho ou uma roupa mais colada ao corpo, em virtude do aspecto de seu contorno corporal, então deve considerar a possibilidade de melhorar esse visual. A lipoaspiração consiste na remoção de gordura localizada, por meio de cânulas finas, estrategicamente introduzidas na pele, para minimizar a aparência de possíveis cicatrizes. A gordura retirada pode ser tratada e injetada em áreas de depressões, cicatrizes, ou mesmo para dar volume. Os glúteos e as mamas são as regiões mais procuradas para se fazer enxertia gordurosa. Para que o resultado de uma lipoaspiração seja satisfatório, é muito importante que o paciente esteja o mais próximo possível do seu peso ideal e que não tenha flacidez de pele associada. Já o body lifting tem como objetivo remodelar ou melhorar o formato dos tecidos que contornam o corpo humano e sustentam a gordura e a pele. A técnica corrige excessos de flacidez e pele, deixando a silhueta do paciente mais jovial, torneada. Ela é indicada para indivíduos com flacidez significativa dos tecidos moles em uma ou várias áreas do corpo; não fumantes e empenhados em levar uma vida saudável, incluindo alimentação adequada e boa forma. A técnica pode ser realizada na área abdominal, glúteo, mamas, braços, virilha e coxa.


Tratamentos estéticos menos invasivos estão em alta

Preenchimentos dérmicos

O ácido hialurônico é uma substância injetável, que pode ser usada para melhorar o contorno e dar volume aos lábios, atenuar ou eliminar rugas e sulcos faciais e minimizar a aparência das cicatrizes. Pode ser usado para redefinir os contornos faciais, principalmente nas regiões malares (maçãs do rosto) e no queixo. Quando não existe um envelhecimento importante da face, os preenchimentos conseguem devolver o aspecto jovial da pele, sem o período de inatividade causado por uma cirurgia.

Toxina botulínica
Um dos procedimentos mais comuns em cosmiatria é a aplicação de toxina botulínica, o botox. Uma agulha muito fina é usada para inserir o produto em músculos específicos, promovendo o relaxamento desta musculatura e, consequentemente, a melhora ou até mesmo o desaparecimento das rugas de expressão.
Não é necessário aplicar anestesia e não há tempo de repouso. Os resultados são percebidos em poucos dias e duram em média quatro meses, sendo necessário voltar ao médico para novas aplicações.


Transplante Capilar: um aliado da autoestima
Homens e mulheres, embora em escalas diferentes, temem a perda de cabelos. Para aqueles que não suportam a ideia da calvície, existem avançadas técnicas de transplante capilar com resultados bastante naturais. A cirurgia de transplante capilar está direcionada a encontrar o uso mais eficiente do cabelo existente. Além de melhorar a aparência, também ajuda na recuperação da autoestima do indivíduo. Candidatos ao transplante capilar devem ter perda de cabelo perceptível e crescimento capilar saudável na parte de trás, bem como nas laterais da cabeça para servir de área doadora. Nessas localizações, os enxertos são coletados. Demais fatores como a cor do cabelo, a textura e a ondulação também podem afetar no resultado estético. Existem casos que demandam duas ou mais sessões para se obter melhores resultados.
Socialmente tolerada, mas temida, a alopecia androgenética é a forma mais comum da queda de cabelo. Esse tipo de calvície afeta aproximadamente 50% dos homens até os 50 anos de idade. Cerca de 30 a 40% das mulheres também apresentam queda de cabelo nessa faixa etária. A calvície pode ser causada por doenças dermatológicas, traumas diretos no couro cabeludo, distúrbios emocionais ou fisiológicos, uso de medicamentos, alterações hormonais e, principalmente, por fatores genéticos. O tratamento pode ser clínico, sistêmico ou combinado com a cirurgia de transplante capilar. Cabe ao cirurgião plástico, especialista nesta área, indicar qual a técnica mais vantajosa e segura. .

As técnicas
A cirurgia de transplante capilar possui duas técnicas principais: Transplante de Unidade Folicular (FUT) e a Extração da Unidade Folicular (FUE). No FUT realiza-se a retirada de um faixa de tecido da área doadora e procede-se a separação: unidades foliculares são dissecadas pela equipe médica com auxílio de microscópios. Em seguida inicia-se a implantação manualmente dos folículos na região calva. É uma técnica consagrada e quando realizada por uma equipe capacitada apresenta resultados no crescimento de mais de 90% do cabelo transplantado. Já no FUE a remoção de cabelo se faz através de “punchs”, minúsculas cânulas metálicas, que permitem retirar os fios um a um, ou seja, não têm cortes com bisturi e nem pontos de sutura. Os folículos já saem prontos para reimplantação na área calva.
A vantagem da técnica de FUT é que se disponibiliza um número maior de fios, porém, possui a desvantagem da cicatriz linear. Ao contrário, a técnica de FUE tem uma cicatriz menos visível (puntiformes) e menor número de cabelos para implantar. Ressalta-se que não existe uma técnica melhor do que a outra, mas sim uma técnica mais adequada para cada caso, sempre levando em consideração a opinião e a segurança do paciente.
Com o suporte de sua equipe, Dr. Willyan Inamine, de forma minuciosa, recria artisticamente as características peculiares de cada pessoa: desenho do cabelo harmonizando com as linhas de expressão facial, angulação dos fios, distribuição da densidade. Habilidade e experiência são virtudes essenciais no processo de restauração capilar para garantir uma maior naturalidade, a ponto dos cabelos nativos serem confundidos com os que foram transplantados.


Rejuvenescimento da face
Com o passar dos anos a face começa a apresentar sinais de envelhecimento: flacidez, vincos na pele e perda da gordura nas maçãs do rosto. Para a correção dessas alterações temos a cirurgia de ritidoplastia ou face-lifting, que se caracteriza pelo reposicionamento da pele da face e do pescoço, bem como, a reposição de gorduras na face por meio do enxerto de gordura. A duração da cirurgia é de quatro horas em média e apresenta-se a necessidade de internação hospitalar. Porém, nos casos em que o paciente apresenta pouca flacidez ou mesmo quando há uma grande flacidez, mas deseja-se um resultado mais natural, a cirurgia mais recomendada é o minilifting.
O minilifiting é um procedimento cirúrgico mais conservador que o face-lifting tradicional. Pode ser realizado com o paciente sob anestesia local, ou seja, ele permanece acordado durante todo o procedimento. A duração é de duas horas, isto é, metade do tempo do face-lifting. Também não há necessidade do uso de drenos. Com isso, consegue-se um procedimento de rejuvenescimento facial menos invasivo, com menos riscos de complicações e a liberação para o trabalho mais precoce (entre três a cinco dias).


Rinoplastia: equilíbrio e naturalidade
Além da beleza, o nariz leva à face traços importante da personalidade. Embora a maioria das pessoas recorra a rinoplastia para diminuir o nariz, também é possível aumentá-lo. O objetivo da cirurgia plástica nasal é um resultado harmônico e mais natural possível, respeitando o desenho do rosto de cada pessoa. Tudo começa ainda na consulta, quando o cirurgião faz um planejamento que define as estruturas ósteo-cartilaginosas nasais que mereçam tratamento: dorso, ponta, asas, columela e septo. Com todos esses detalhes definidos, é hora do de corrigir as desproporções do nariz. A cirurgia também pode ser associada a outros procedimentos que visam a correção da função respiratória, como a septoplastia e turbinectomia. Muitos pacientes ainda se mostram relutantes em se submeterem a uma rinoplastia, com medo de uma mudança drástica na sua aparência. Mas a boa notícia é que a cirurgia, quando realizada por um especialista, além de melhorar a harmonia entre o nariz e o restante da face, também resulta numa maior suavidade da expressão facial.


Dicas - Arte & Plástica
• Vai fazer um procedimento cirúrgico? Então, verifique se o médico possui especialização em cirurgia plástica e se tem vínculo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) www.cirurgiaplastica.org.br;
• Não selecione ao acaso, peça indicações e referência de familiares ou amigos mais próximos que já realizaram alguma cirurgia;
• Pergunte os riscos envolvidos e as informações que englobam o procedimento cirúrgico, como o grau de complexidade, tipo de anestesia a ser empregada, internação, duração do repouso, determinar as restrições e os cuidados a serem adotados;
• Realize todos os exames pré-operatórios, bem como siga à risca os cuidados pós-operatórios;
• A decisão final sobre realizar ou não uma cirurgia plástica deve ser determinada por “você”.